Código de Ética e Conduta

  • INTRODUÇÃO 
     

     O Instituto Farol é uma Empresa que atua no segmento terapêutico junto a pessoas no espectro do autismo visando, dentro de princípios éticos, a satisfação dos seus clientes e parceiros, buscando sempre manter sólida reputação, com a consciência de sua responsabilidade social e ambiental. Suas atividades e a de seus empregados, colaboradores, parceiros, prestadores de serviço e fornecedores serão sempre pautadas pela integridade, confiança e lealdade, bem como pelo respeito e valorização do ser humano e sua privacidade, individualidade e dignidade, sem quaisquer preconceitos ou formas de discriminação. 

  • OBJETIVO
     

    Este Código de Ética e Conduta tem como finalidade dirimir questões relacionadas: (i) ao cumprimento de regras de relacionamento, conduta e convivência no ambiente de trabalho do Instituto Farol, sem distinção de hierarquia, áreas ou funções exercidas; (ii) a transparência das relações de trabalho e de prestação/fornecimento de produtos e serviços em geral; (iii) a correta execução das atividades por parte de todos os profissionais que possuem qualquer tipo de relacionamento com o Instituto Farol; e (iv) a segurança e o sigilo das informações que devem ser protegidas pela confidencialidade.

  • ABRANGÊNCIA
     

    O Código de Ética e Conduta contempla diretrizes de conduta baseadas em padrões éticos e morais que servirão de referencial para o comportamento de todos os(as) empregados(as), colaboradores(as), parceiros(as), prestadores(as) de serviços e fornecedores(as), internos(as) e externos(as), do Instituto Farol, cabendo a sua aplicação a todos(as) os(as) que possuem qualquer tipo de relacionamento profissional e/ou comercial com a Empresa.

 

 

  • DIVULGAÇÃO E CIÊNCIA
     

     Este Código de Ética e Conduta ficará publicamente disponível no website do Instituto Farol no endereço http://www.institutofarol.com para consulta, a qualquer momento, por parte de clientes, empregados(as), colaboradores(as, prestadores(as) de serviços e fornecedores(a), cabendo ao(s) Representante(s) Legal(is) da Empresa: (i) assegurar o cumprimento deste Código de Ética e Conduta; (ii) assegurar a ciência aos(às) atuais e novos(as) empregados(as), colaboradores(as), parceiros(as), prestadores(as) de serviço e fornecedores(as) sobre este Código de Ética e Conduta, mantendo registro formal e documental da ciência e concordância dos mesmos; (iii) promover a ampla divulgação deste Código de Ética e Conduta e suas atualizações aos(às) empregados(as), colaboradores(as), parceiros(as), prestadores(as) de serviço e fornecedores (as) do Instituto Farol; (iv) esclarecer eventuais dúvidas e prestar esclarecimentos quanto ao conteúdo e aplicação deste Código de Ética e Conduta.
 

  • VALORES
     

 Respeito às pessoas. 

 Educação e gentileza em todas as interações no ambiente de trabalho.

 Integridade profissional e pessoal. 

 Transparência e acurácia nos processos, métodos e atividades executadas.

 Orgulho de trabalhar no/para o Instituto Farol.

 Gosto por desafios. 

 Equidade de Gênero e Raça. 

 Compromisso com horários, prazos e resultados. 

 Competência técnica. 

 Confiança e credibilidade. 

 Confidencialidade e segurança das informações.

 

  • PRINCÍPIOS ÉTICOS 

Os(as) dirigentes, empregados(as), colaboradores(as), parceiros(as), prestadores(as) de serviço e fornecedores(as) do Instituto Farol pautam suas ações, no relacionamento com a Empresa e seus clientes, assegurando os seguintes princípios:

6.1. AOS CLIENTES 

6.1.1. O profissionalismo, o respeito, a confiança e a transparência; 

6.1.2. A disponibilidade e a qualidade dos serviços prestados, investindo permanentemente na pesquisa, aquisição e implementação das melhores práticas, tecnologias e métodos, através do aprimoramento permanente de suas estratégias empresariais; 

6.1.3. A valorização e o respeito ao cumprimento dos acordos e contratos, bem como aos direitos dos seus clientes;

6.1.4. A valorização das oportunidades de negócios e parcerias construídas com o Instituto Farol ou por intermédio deste, visando resultados em benefício da Empresa, dos clientes e da sociedade; e 

6.1.5. A identificação, proposição e viabilização de soluções inovadoras e integradas que contribuam para o progresso e crescimento do Instituto Farol e para a obtenção dos melhores resultados possíveis junto a seus clientes. 

6.2. AOS ÓRGÃOS GOVERNAMENTAIS 

6.2.1. O reconhecimento do papel e apoio à atuação dos órgãos governamentais de fiscalização e controle, prestando-lhes informações pertinentes e confiáveis no tempo adequado.

6.3. ÀS PESSOAS 

6.3.1. A manutenção de um ambiente de trabalho onde o relacionamento é baseado no profissionalismo, confiança, cooperação, educação, gentileza, integração e respeito às diferenças individuais e urbanidade; 

 

6.3.2. O compartilhamento de seus conhecimentos e experiências, buscando o aprimoramento da capacitação técnica, dos métodos e dos processos, de maneira a atingir resultados globais crescentes; 

6.3.3. A valorização das pessoas, contribuindo para o seu desenvolvimento pessoal, técnico e profissional; 

6.3.4. O zelo permanente pela utilização adequada e econômica dos recursos materiais, técnicos, tecnológicos, intelectuais e financeiros do Instituto Farol; 

6.3.5. A preservação e o respeito à imagem, ao patrimônio e aos interesses do Instituto Farol; 

6.3.6. O reconhecimento e a valorização do capital intelectual do Instituto Farol e o estímulo ao surgimento de novas lideranças e à ascensão meritocrática na Empresa; e 

6.3.7. A valorização e o estímulo à conduta ética individual e coletiva.

6.4. AOS FORNECEDORES E EMPRESAS DE TERCEIRIZAÇÃO DE SERVIÇOS 

6.4.1. A legalidade, a impessoalidade, a moralidade, a publicidade e a eficiência em todos os atos praticados; 

6.4.2. A manutenção de um relacionamento pautado no respeito mútuo, preservação e confidencialidade das informações pertinentes ao Instituto Farol e seus clientes;

6.4.3. Relacionamento com fornecedores e parceiros que possuem práticas harmônicas ao padrão ético adotado pelo Instituto Farol e à moral social; 

6.4.4. O estabelecimento de parcerias, desde que preservados a imagem, os direitos, a propriedade intelectual e os interesses do Instituto Farol; e 

6.4.5. A rejeição às disposições contratuais que afrontem ou minimizem a dignidade, a qualidade de vida e o bem-estar social dos empregados terceirizados que prestam serviços ao Instituto Farol.

6.5. À REPRESENTAÇÃO DOS EMPREGADOS, ASSOCIAÇÕES E INSTITUIÇÕES 

6.5.1. O reconhecimento à legitimidade e manutenção de um diálogo permanente com as instituições representativas dos(as) empregados(as), legalmente constituídas, mantendo canais de diálogo pautados no respeito mútuo, seriedade, responsabilidade e transparência nas relações; 

6.5.2. A negociação como instrumento adequado para buscar a integração e a convergência; 

6.5.3. O cumprimento das determinações explicitadas nos instrumentos contratuais que regulam a relação da Empresa com seus empregados.

6.6. À SOCIEDADE 

6.6.1. O estabelecimento de relações justas e equilibradas com a sociedade por meio do incentivo, promoção, apoio e/ou participação em ações de responsabilidade social e cidadania.

7. CÓDIGO DE CONDUTA 

Os(as) dirigentes, empregados(as), colaboradores(as), parceiros(as), prestadores(as) de serviço e fornecedores(as) do Instituto Farol devem pautar seu comportamento por este Código de Conduta, nos termos enumerados a seguir.

7.1. Condutas esperadas:

7.1.1. Preservar e cultivar a imagem positiva do Instituto Farol; 

7.1.2. Comercializar e divulgar, nas dependências do Instituto Farol, apenas os produtos e serviços de propriedade e de interesse da Empresa;

7.1.3. Desenvolver e manter condições propícias ao estabelecimento de um clima produtivo e agradável no ambiente de trabalho; 

7.1.4. Tratar as pessoas e suas ideias com dignidade, gentileza e respeito; 

7.1.5. Proceder com lealdade, justiça e franqueza nas relações do trabalho; 

7.1.6. Preservar o bem-estar da coletividade, respeitando as características pessoais, a liberdade de opinião e a privacidade de cada um; 

7.1.7. Agir com clareza e lealdade na defesa dos interesses do Instituto Farol;

7.1.8. Apresentar-se trajado de forma adequada para o desempenho de suas funções e atividades no Instituto Farol; 

7.1.9. Abster-se de utilizar influências internas ou externas para a obtenção de vantagens pessoais e funcionais; 

7.1.10. Eximir-se de fazer uso do cargo, da função de confiança ocupada ou da condição de empregados(as), colaboradores(as), parceiros(as), prestadores(as) de serviço e fornecedores(as) do Instituto Farol para obter vantagens para si ou para terceiros; 

7.1.11. Utilizar os recursos e o nome do Instituto Farol apenas para finalidades de interesse da Empresa; 

7.1.12. Contribuir para o bom funcionamento do Instituto Farol, abstendo-se de atos e atitudes que impeçam, dificultem ou tumultuem as atividades rotineiras e a prestação dos serviços aos clientes; 

7.1.13. Recusar de pessoas físicas e/ou jurídicas que mantenham relações comerciais com o Instituto Farol presentes e/ou brindes de valor superior a R$ 100,00 (cem reais). 

7.1.14. Não comentar nem divulgar informações que reflitam reais posições e resultados econômicos, financeiros, operacionais, logísticos e quaisquer outros que afetem o desempenho ou a reputação do Instituto Farol; 

7.1.15. Priorizar e preservar os interesses do Instituto Farol junto a clientes, órgãos governamentais, instituições financeiras, fornecedores, entidades e outras empresas com as quais a Empresa mantenha relacionamento comercial; 

7.1.16. Estar sempre acompanhado de outro(a) empregado(a), ou da chefia ou de um par, ao manter qualquer relacionamento com colaborador(a), fornecedor(a) ou parceiro(a) que resulte ou que possa resultar em contratação que atenda a interesse ou necessidade do Instituto Farol;

7.1.17. Observar, em todas as atividades e relacionamentos internos ou externos, estrita anuência com as diretrizes e a condução estratégica empresarial ao assumir função de confiança da Empresa; e,

7.1.18. Renunciar ao exercício da função de confiança para a qual tenha sido designado(a), quando houver discordância com as diretrizes e orientações estratégicas empresariais.

7.2. Condutas inaceitáveis:

7.2.1. Reivindicar benefícios ou vantagens pessoais para si próprio ou para terceiros, em decorrência de relacionamento comercial ou financeiro firmado em nome do Instituto Farol, junto a clientes, órgãos governamentais, instituições financeiras, fornecedores, entidades e outras empresas com as quais a Empresa mantenha relacionamento; 

7.2.2. Ser conivente ou omisso em relação a erros e infrações a este Código de Ética e Conduta e às disposições legais e demais regulamentares vigentes; 

7.2.3. Exercer outras atividades profissionais durante o expediente, com ou sem fins lucrativos, ou ainda, independentemente da compatibilidade de horários, exercer atividades que constituam prejuízo, concorrência direta ou indireta com as atividades do Instituto Farol; 

7.2.4. Exercer qualquer tipo de discriminação ou desrespeito a pessoas por motivos de natureza econômica, social, política, religiosa, de cor, de raça ou de sexo; 

7.2.5. Permitir que perseguições, simpatias, antipatias, caprichos, paixões ou interesses de ordem pessoal interfiram nas suas relações profissionais; 

7.2.6. Prejudicar deliberadamente a reputação de empregados(as), colaboradores(as), parceiros(as), prestadores(as) de serviço e fornecedores(as) do Instituto Farol ou de qualquer outra pessoa física ou jurídica com quem a Empresa mantiver relacionamento profissional e/ou comercial; 

7.2.7. Prejudicar deliberadamente a reputação de clientes, órgãos governamentais, entidades e outras empresas com as quais o Instituto Farol mantenha relacionamento profissional e/ou comercial; 

7.2.8. Pleitear, solicitar ou receber presentes, ou vantagens de qualquer espécie, para si ou para terceiros, além da mera insinuação ou provocação para o benefício que se dê, em troca de concessões ou privilégios de qualquer natureza junto ao Instituto Farol; 

7.2.9. Priorizar e preservar interesses pessoais, de clientes, órgãos governamentais, instituições financeiras, fornecedores, entidades e outras empresas, em detrimento dos interesses do Instituto Farol; 

7.2.10. Obter vantagens, para si ou para terceiros, decorrente do acesso privilegiado a informações do Instituto Farol, mesmo que não acarretem prejuízo financeiro ou de imagem para a Empresa; 

7.2.11. Utilizar em benefício próprio ou repassar a terceiros documentos, trabalhos, metodologias, produtos, ferramentas, serviços e informações de propriedade do Instituto Farol ou de seus clientes e fornecedores, salvo por determinação legal ou judicial; 

7.2.12. Manifestar-se em nome do Instituto Farol, por qualquer meio de divulgação pública, quando não autorizado ou habilitado para tal;

7.2.13. Fazer uso inadequado e antieconômico dos recursos materiais, técnicos e financeiros do Instituto Farol; 

7.2.14. Impedir ou dificultar a apuração de irregularidades administrativas cometidas no Instituto Farol; 

7.2.15. Alterar ou deturpar o teor de qualquer documento, informação ou dado de responsabilidade do Instituto Farol ou de terceiros; 

7.2.16. Facilitar, ser conivente ou se omitir sobre ações de terceiros que resultem em prejuízo ou dano para o Instituto Farol; 

7.2.17. Gerar qualquer tipo de confusão patrimonial entre os bens do Instituto Farol e seus próprios bens, independentemente de advirem vantagens pecuniárias dessa confusão; 

7.2.18. Manter-se no exercício da função de confiança para a qual tenha sido designado(a), quando houver discordância com as diretrizes e orientações estratégicas do Instituto Farol;

7.2.19. Adotar postura desrespeitosa ou ofensiva, independente de motivo, junto a outros empregados(as), colaboradores(as), parceiros(as), prestadores(as) de serviço e fornecedores(as), dentro ou fora do Instituto Farol, inclusive em redes sociais;

7.2.20. Divulgar por qualquer meio, inclusive em redes sociais, qualquer informação, situação ou caso de natureza sensível, negativa ou sigilosa do Instituto Farol, empregados(as), colaboradores(as), parceiros(as), prestadores(as) de serviço e fornecedores(as);

7.2.21. Divulgar por qualquer meio, inclusive em redes sociais, depoimentos, nomes ou imagens de cliente(s) do Instituto Farol sem autorização expressa da Empresa e do(s) próprio(s) cliente(s) ou Responsável Legal;

7.2.22. Divulgar ou utilizar de qualquer forma, inclusive em redes sociais, o nome fantasia, a logomarca ou a razão social do Instituto Farol sem autorização expressa da Empresa;

7.2.23. Descumprimento da jornada de trabalho, ausências não justificadas sem anuência prévia do empregador e/ou atrasos /faltas recorrentes sem motivação comprovada.

8. CUMPRIMENTO DO CÓDIGO DE ÉTICA 

8.1 Em caso de dúvidas sobre qual deve ser a conduta correta a adotar, empregados(as), colaboradores(as), parceiros(as), prestadores(as) de serviço e fornecedores(as) devem procurar ajuda imediata de forma sincera e transparente junto ao(à) seu(sua) superior(a) imediato(a) ou aos dirigentes do Instituto Farol.

8.2 Deve ser comunicada imediata e formalmente ao(à) superior(a) imediato(a) ou aos dirigentes qualquer situação que possa caracterizar conflito de interesses, ou fatos que possam prejudicar o Instituto Farol ou que contrariem os princípios deste Código de Ética e Conduta.

8.3 O Instituto Farol assegura a confidencialidade na condução de casos reportados em relação a este Código de Ética e Conduta e o compromisso de apuração de todas as situações relatadas. 

8.4 Situações relevantes que porventura não estejam aqui explicitadas serão tratadas como exceção e encaminhadas ao(à) seu(sua) superior(a) imediato(a) ou 

 

aos dirigentes do Instituto Farol, que analisará e decidirá dentro dos princípios deste Código de Ética e Conduta.

8.5 Este Código de Ética e Conduta reflete os valores e a cultura do Instituto Farol e o seu cumprimento revela o compromisso de profissionalismo e transparência em todas as nossas ações no trabalho. 

8.6 O desrespeito ao Código de Ética e Conduta sujeitará empregados(as), colaboradores(as), parceiros(as), prestadores(as) de serviço e fornecedores(as) às ações disciplinares e legais pertinentes, podendo resultar inclusive na sua demissão por justa causa e/ou em processo judicial e/ou rescisão de contrato de prestação de serviços.

8.7 Todos os(as) empregados(as), colaboradores(as), parceiros(as), prestadores(as) de serviço e fornecedores(as) relacionam de forma direta ou indireta com o Instituto Farol devem conhecer e zelar pelo cumprimento deste Código de Ética e Conduta, tendo os mesmos compromissos éticos, indistintamente do cargo que ocupam e da existência ou não de vínculo empregatício.

8.8 A não observância de quaisquer das práticas e/ou procedimentos aqui descritos pode afetar a credibilidade da imagem institucional do Instituto Farol perante os clientes, o mercado, órgãos supervisores e reguladores, governo e a sociedade em geral. 

8.9 Este Código entra em vigor a partir da data de sua divulgação.

 

Florianópolis, 2 de março de 2020.

 

Instituto Farol 

CNPJ 25.499.639/0001-94

Telefone: (48) 3085-0005

E-mail: contato@institutofarol.com

Endereço: A. Pequeno Príncipe, 1482, Sala 13
Campeche, Florianópolis - SC - 88063-000

  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca ícone do YouTube

FAROL NAS REDES SOCIAIS

© 2020 Instituto Farol