• Instituto Farol

HABILIDADES SOCIAIS ENTRE PARES: INTERVENÇÃO PRECOCE NATURALISTA NAS ESCOLAS

Laura Kemp

Desde o início do desenvolvimento os bebês são mais capturados por rostos, vozes e movimentos de outras pessoas em detrimento aos objetos. Esta predisposição para a atenção social contribui significativamente para a aprendizagem de novas habilidades. Isto se dá, pois o cérebro infantil é munido de redes cerebrais interconectadas que são especializadas em reconhecer e interpretar os atos comunicativos das pessoas. Nas crianças com TEA estas redes podem funcionar de modo distinto, dificultando a aprendizagem social.

O desenvolvimento infantil se dá a partir das trocas sociais, na interação entre pares e o brincar tem um importante papel nesse processo. As crianças desde o início da intervenção no Instituto Farol são estimuladas para que possam aprender a observar, imitar e se comunicar. Muitas habilidades são conquistadas e padrões restritos e repetitivos são flexibilizados, em contextos de brincadeira, entre criança e terapeuta, ambientes naturais de aprendizagem.

No entanto, as interações nas escolas são muitas vezes imprevisíveis, dificultando a generalização da aprendizagem por parte dos nossos pequenos. Os desafios enfrentados são por vezes exacerbados e levam as crianças com TEA a se privarem das trocas sociais com seus colegas.

Porém, as brincadeiras entre pares se constituem em contextos sociais ricos de experiências e aprendizagem, oferecendo oportunidades para crianças com TEA vivenciarem trocas sociais simples e complexas, compartilharem afetos. Assim, cabe aos professores um olhar sensível para suas práticas e inclusão de todos os alunos. Em muitos casos um mediador escolar se faz necessário para apoiar o professor e garantir o aproveitamento por parte das crianças com TEA das oportunidades de aprendizagem oferecidas, para que possam alcançar seu pleno potencial de desenvolvimento.

Referências

ROGERS, S. L.; DAWSON, G.; VISMARA, L.A. (2015). Autismo: Compreender e agir em família. Lisboa: Lidel Edições Técnicas.

VIVANTI, G.; DUNCAN, E.; DAWSON, G.; ROGERS, S. (2017). Implementing the Group-Based Early Start Denver Model for Preschoolers with Autism. Suíça: Springer International Publishing.

#intervençãoprecoce #aprendizagemsocial #escola #habilidades #oportunidades #autismo #intervençãonaturalista #experiênciasdeaprendizagem #pares

67 visualizações

E-mail: contato@institutofarol.com

Endereço: A. Pequeno Príncipe, 1482
Campeche, Florianópolis - SC - 88063-000

  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca ícone do YouTube

FAROL NAS REDES SOCIAIS

© 2020 Instituto Farol