Inserir um título (1).png
diadascriancasbg_edited.jpg

Tentando auxiliar os pais e cuidadores que nos procuram em busca de indicações de profissionais para complementar a equipe de intervenção precoce de seus pequenos em sua região, criamos essa página no intuito de facilitar o acesso das famílias a Assistentes Terapêuticos, Terapeutas e Supervisores.

ATENTE QUE NÃO SÃO PROFISSIONAIS VINCULADOS AO FAROL! Esta é unicamente uma ferramenta de busca por profissionais diversos, alguns dos quais apenas realizaram treinamento no Instituto Farol.

Aqui você terá acesso a uma lista com o contato e localização de Assistentes Terapêuticos, sejam os treinados por nós através do nosso novo Treinamento Prático de Assistentes Terapêuticos, quanto outros ATs que apenas se inscreveram para serem incluídos na lista de profissionais. Também poderá consultar os terapeutas formados pelo nosso Treinamento Profissional em Intervenção Precoce Naturalística com as informações para contato e local de atendimento.

Ainda não sabe a diferença entre
AT, Terapeuta e Supervisor?
A gente explica:

Assistentes Terapêuticos (ATs)

Profissional responsável pelo atendimento prático da criança. Esse atendimento é feito através das técnicas de intervenção precoce naturalística, inseridas no cotidiano da criança e em ambiente específico preparado para tal, com brinquedos e estruturas que estimulam a criança. É importante que o trabalho do Assistente Terapêutico seja acompanhado por um Terapeuta e/ou Supervisor. São recomendadas 15 horas de intervenção semanal.

Terapeutas 

Profissional responsável por realizar o acompanhamento clínico da criança, fazendo coleta de dados, aplicando o checklist e desenvolvendo o plano de intervenção, que será colocado em prática pelo Assistente Terapêutico. O Terapeuta também está habilitado a atuar como Assistente Terapêutico.

Supervisores

O supervisor é o responsável clínico da criança, profissional que irá acompanhar o plano de intervenção do pequeno e a evolução do mesmo. É responsável por analisar, refinar e, se necessário, corrigir o trabalho do Terapeuta e/ou do Assistente Terapêutico. O supervisor também pode identificar as áreas do desenvolvimento que precisam de mais atenção, indicando a necessidade de intervenção e outras áreas específicas, como por exemplo, fisioterapia, fonoaudiologia, entre outros. Um supervisor também está habilitado a treinar e formar assistentes terapêuticos.

diadascriancasbg_edited.jpg

Sou profissional e desejo realizar formação:

Já realizou treinamento conosco e deseja incluir seus dados na lista?