• Instituto Farol

Análise funcional: Exemplos práticos

Análise Funcional é o processo de coletar e analisar informações em relação aos antecedentes e conseqüências contingentes a ocorrência de um comportamento. Analisar a função de um comportamento não adaptativo é importantíssimo para modelar um novo comportamento mais funcional. Vamos aos exemplos:


Antecedente: criança está brincando de colorir e a terapeuta pede o lápis verde. “Dá o lápis verde.”

Comportamento: criança joga o lápis e chora

Consequência: terapeuta diz “Jogar não” , pega o outro lápis e, imediatamente, repete a pergunta e aumenta o suporte garantindo que a criança realize a resposta.


Tendo em vista que a criança estava brincando normalmente antes da demanda e apresenta o comportamento de jogar o lápis e chorar após o mando verbal pode-se dizer que a função desse comportamento foi de fuga de demanda. Ao pegar o lápis e repetir a pergunta, fazendo com que a criança responda, estamos ensinando à criança qual comportamento adequado.



Antecedente: no encerramento de uma brincadeira a terapeuta guarda o brinquedo

Comportamento: criança chora, se levanta e tenta, fisicamente, obter o objeto

Consequência: terapeuta diz que acabou e tira o brinquedo do alcance da criança.

Como a criança tenta fisicamente obter o objeto pode-se dizer que a função do seu comportamento é obtenção de objetos. Assim, deve-se deixar claro que ela não pode mais ter acesso ao brinquedo, sem permitir ambiguidades como: dizer que acabou e deixar o brinquedo próximo à criança.


2,840 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo